ATENDIMENTOS
desde 2003

ADOÇÕES desde 2011

INFORMATIVOS

Confira nossos informativos mensais e conheça os números da Apata.

CLIQUE AQUI

PERGUNTAS FREQUENTES

O que é e o que faz Apata?

A Associação Protetora dos Animais de rua de Taquara é uma entidade que trabalha voluntariamente com o atendimento aos animais de rua.

Realizamos principalmente atendimentos emergenciais, resgatando animais em situação de risco, tratando-os e doando-os.

Trabalhamos no controle das populações através das castrações e no combate às zoonoses, através da vacinação e do tratamento de animais doentes.

Quem sustenta a Apata?

A entidade NÃO possui mais o convênio com a Prefeitura. A partir de 2012, ela se mantém APENAS com doações dos sócios e da comunidade, com o lucro dos eventos que realiza e com a venda de produtos.

A Apata está sempre pedindo doações e dinheiro? Isso não acaba nunca?

Os valores que a Apata recebe custeiam o atendimento de 15 a 20 animais por mês, mas os pedidos de resgate são muito mais numerosos do que isso.

Alguns tratamentos são mais caros, outros são mais baratos, mas todos os meses a Apata fica em débito com as clínicas parceiras, pois os atendimentos emergenciais não podem esperar para entrar na cota do mês seguinte.

Quanto mais conseguimos arrecadar, mais animais conseguiremos atender e menos NÃOS precisamos dizer para os pedidos de ajuda da comunidade.

Liguei para a Apata pedindo ajuda para um animal e me disseram que não poderiam ajudar. O que vocês fazem então?

Em função dos poucos recursos e de não ter onde colocar os animais, a Apata atende apenas casos emergenciais, em que o animal está em risco de morte ou representa ameaça para a saúde pública.

Ainda assim, existem algumas situações em que não podemos ajudar, por exemplo: quando nenhum voluntário pode se deslocar do seu trabalho ou de seu compromisso no momento do chamado e não tem quem possa ajudar no resgate; quando o animal em questão tem dono; quando estamos com as atividades suspensas até a quitação das dívidas, por falta de recursos.

O mais importante é lembrar que a Apata não é um órgão público, e sim uma entidade composta por voluntários não remunerados, por isso a dedicação de cada um depende também de disponibilidade de tempo extra e recursos próprios como carro, gasolina, telefone, entre outros.

Liguei para a Apata para relatar um caso emergencial e o telefone chamava até cair na caixa postal. O que fazer em situações como essa?

A Apata tem a proposta de ser uma associação protetora dos animais e seus voluntários não possuem nenhum treinamento específico, por isso, o mesmo resgate que seria feito por qualquer pessoa da Apata também pode ser feito por qualquer outro cidadão.

Muitas pessoas são protetoras e atuam por conta própria. Se você presenciar uma situação em que um animal precisa de resgate e atendimento e a Apata, por qualquer razão, não estiver atendendo, você pode realizar o recolhimento e levá-lo até um veterinário para atendimento de emergência.

Da mesma forma que fazemos, você também pode tentar conseguir doações com amigos e familiares para ajudar a custear o tratamento desse animalzinho.

A Apata não tem um abrigo para os animais? Por quê?

Logo que fundamos a associação, acreditávamos que um canil ou abrigo era uma parte importante da solução do problema dos animais de rua. Foi presenciando a experiência de outras ONGs que possuíam abrigos que pudemos entender que essa é apenas uma maneira de tirar o problema das vistas da sociedade.

Os animais são retirados das ruas e deixados no abrigo. Será que vai haver condições dignas de acomodação para eles e de manutenção dessa estrutura? Quem vai garantir isso? Considerando o tratamento recebido pelos seres humanos em estruturas públicas como escolas e hospitais, podemos acreditar no bem-estar dos animais por conta do poder público?

Além disso, não demora muito tempo para que os abrigos se transformem em depósitos de animais, não apenas aqueles retirados das ruas, mas também aqueles que são covardemente abandonados na porta do abrigo. Muitas pessoas não têm coragem de largar seu bicho de estimação na rua, mas teriam a tranqüilidade de abandoná-lo na frente de um abrigo por saber que ele seria acolhido. Assim, o número de animais que entram em um abrigo é muito maior do que o número de adoções responsáveis. Quando o abrigo estiver com sua lotação máxima, voltaremos ao mesmo problema dos animais de rua.

Por isso tudo, acreditamos que seja mais eficiente trabalhar na raiz do problema, ou seja, na educação da população e na castração dos animais. Somente essa combinação de fatores evita a superpopulação de animais de rua e os maus tratos. Mas para essa combinação render bons frutos, precisamos de recursos e de apoio da sociedade.

Eu não quero mais meu animal de estimação. Posso entregar para a Apata?

A Apata não recolhe animais e sim tenta conseguir um lar para os animais de rua. Se você não quer mais seu animal de estimação, e considerando que abandono é crime, você deve conseguir para ele uma nova família, que dê cuidados básicos e garanta o bem-estar do animal.

Eu adotei um animal de estimação e agora estou tendo problemas com os vizinhos/familiares. Como faço para devolver para a Apata?

A adoção é um processo sério e animal de estimação não é brinquedo. Ao adotar, você assumiu um compromisso de cuidado com o animal.

Abandonar é crime, por isso você é responsável por conseguir para este animal uma nova família, que esteja disposta a dar a ele os cuidados básicos e garantir o bem-estar do animal. Após conseguir novos responsáveis, você deve avisar a Apata, para que possamos fazer um termo para o novo adotante.

Tem muitos cães abandonados na minha rua. Posso chamar a Apata para recolher?

A Apata não faz o recolhimento de animais. Nós tentamos conseguir para eles novas famílias através da adoção. Muitas ruas da cidade apresentam esse mesmo problema.

Trabalhando com a castração para evitar mais animais de rua e com a adoção, nós conseguiremos aos poucos diminuir o número de animais abandonados nas ruas. Para isso, é necessária a colaboração de toda a comunidade.

Os seus bichos de estimação são castrados? Saiba que se um dos seus animais já teve pelo menos uma ninhada, você pode ser responsável por mais de 60 mil animais de rua, que descenderam dessa ninhada. Por isso, todos precisamos colaborar.

Meu vizinho deixa o cachorro dele amarrado, sem casinha, às vezes passa dias sem dar água ou comida. O que eu posso fazer?

Você pode documentar tudo isso através de fotos e fazer uma denúncia de maus tratos. Veja aqui como denunciar.

Houve envenenamento de animais na minha vizinhança. Como proceder?

É muito importante não ficar passivo diante dessa situação. Você pode ir até a Delegacia de Polícia e registrar um Boletim de Ocorrência, mesmo que não saiba ou não tenha provas de quem foi o assassino. É dever das autoridades investigar o ocorrido, não do cidadão. Veja aqui os passos para fazer a denúncia.

Considero a castração uma maldade com o animal. Por que todas as ONGs defendem essa cirurgia?

Os animais têm ciclos reprodutivos, como os seres humanos, para a preservação da espécie. No entanto, a fêmea permite o ato sexual por uma questão de instinto, não por prazer. E a partir daí teremos mais uma ninhada sem destino certo. Para as cadelas, serão 2 ninhadas por ano. Para as gatas, 4 ninhadas por ano. Estima-se que de cada 10 cães que nascem, 9 nunca terão um lar, pois não existem bons adotantes para todos.

Castração pode parecer uma palavra forte e cruel, mas é justamente o contrário: é o meio mais humanitário de evitar a superpopulação de animais. Evitando o nascimento dessas ninhadas, você estará evitando o abandono, o aumento de animais de rua e, também, o sofrimento com possíveis maus tratos – sejamos honestos: por mais que você saiba para quem está doando os filhotes de uma ninhada, não poderá garantir que eles terão cuidados por toda a sua vida.

É mais sensato evitar que esses animaizinhos nasçam do que depois recolhê-los da rua e realizar a eutanásia, como é feito nos Centros de Controle de Zoonoses. Além de todas essas razões a castração impede a entrada da fêmea no ciclo reprodutivo, reduzindo as chances dela desenvolver tumores como o de útero e o de mamas.

Acho o valor da castração muito alto. A Apata pode castrar meu bicho de estimação?

A Apata não atende animais que têm dono. Se fizéssemos isso, não sobraria recursos para atender os animais de rua – aqueles que não podem contar com mais ninguém.

Mesmo que o valor da castração seja um pouco alto para o seu orçamento, busque ajuda com amigos e familiares, negocie com o veterinário e tente realizar um parcelamento da cirurgia. Evite, de qualquer forma, as injeções anticoncepcionais, pois elas podem ocasionar tumores no longo prazo.

E lembre-se de que o veterinário é um Médico e está realizando uma cirurgia, usando materiais caros, como anestésicos, por exemplo. Pensando assim, este valor se justifica.

Por que a Apata não apóia a compra e a venda de filhotes?

Quando uma pessoa compra um filhote, está incentivando a exploração de um animal para reprodução. A Apata não apoia o comércio de animais e incentiva a adoção.

Cada filhote comprado nasceu para ser comercializado, ou seja, temos mais bichinhos em busca de um lar, tirando a chance de um animal abandonado conseguir adoção.

Por que pagar por um cão ou gato se você pode adotar? Se a causa é a raça, muitas ONGs têm animais de raça definida para doar – animais que foram vítimas de maus tratos e abandono e se tornaram bichos de rua.

EVENTOS DA APATA

Confira aqui os eventos que a Apata realiza para promover a conscientização sobre a proteção animal e arrecadar recursos.

APATA NA MÍDIA

Imprima este panfleto e coloque na caixa de correspondência daquele vizinho que pode estar cometendo maus tratos com seu animal.

VAKINHA DA APATA

Esclareça suas dúvidas sobre a Apata, nossa forma de atuação e outras questões relacionadas ao trabalho voluntário de proteção dos animais.